terça-feira, 20 de novembro de 2012

Aprendendo a dizer "não"


Aprendendo a dizer não  para o que me afasta de Deus, me machuca e não convém.

Aprendendo a dizer não pra  tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém.

Aprendendo a dizer não, pro que é morno o que é  “quase”, incompleto e  impreciso...Afinal, mais ou menos é a pior coisa existe!

Aprendendo a dizer não, pra soluções imediatas, mas que só funcionam por um tempo.
Aprendendo a dizer não, para o que tira meu sono, meus sonhos.. e minha alegria.

Se Deus não quiser... Eu também não quero.
Se Deus  falar pra esperar, eu espero.
Se Deus disser que não vale a pena, não vou mais insistir.
Quero (querer) o que tu queres pra mim
Apenas, porque sei que é melhor assim.

** Tô aprendendo a dizer não, por conta do tempo, do que vi e do que já vivi. Concluí  é um ato de inteligência, de reconhecer minha total necessidade de Deus e que nada permanece sem ele. (Ronilma Santos)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Será que existe...?


Eu quero fazer você sorrir quando estiver triste.
Carregar você no colo quando sofrer de artrite.
Tudo que quero fazer é envelhecer com você
Eu te dou um remédio quando estiver dodói.
eu te dou fogo, se não houver lareira
seria tão bom envelhecer com você...
Sentirei saudades...
Te dou um beijo.
Eu te dou o meu casaco, quando sentir frio.
Preciso de você ,eu te alimento ,até te dou o controle remoto.
Eu vou lavar os pratos na pia da nossa cozinha, colocar você na cama quando estiver de fogo.
Eu posso ser o homem para envelhecer com você.
eu quero envelhecer com você...
(Trecho do filme "Afinado no Amor")

domingo, 23 de setembro de 2012

Visita ao Tabuleiro de Monte Cristo

**Meu amigo Seu Pedro, compartilhou em seu facebook, como foi a visita ao Tabuleiro de Monte Cristo, Rio Tapajós, e não dava pra não postar... (Ronilma)

  Em setembro as tartarugas começam a chegar para fazer as covas e desovar na praia que, neste momento, ainda está parcialmente submersa. "Elas colocam as cabeças fora d'água pra saber se já tem praia". Enquanto isso, os predadores aguardam.

A Expedição Tabuleiro de Monte Cristo partiu da Ilha de Urucurituba, no rio Tapajós, seguiu até Fordlândia, e margeou toda a Floresta Nacional do Tapajós. Passou por Aveiro e seis dias depois chegou em Alter do Chão.

A circunavegação da ilha da Ponta Negra, em frente a cidade de Santarém, permitiu a passagem dos remadores do Rio Tapajós para o Rio Amazonas. Ali no belo encontro das águas a aventura foi dada por encerrada, após percorrer 230 km durante sete dias.

Coibindo a pesca do Tucunaré na área do Tabuleiro
 
Tartarugas submergindo pra ver se já tem praia
Talhamar


Tartarugas chegando...
 
Um predador


Utensílios apreendidos: espinhel com isca de mucajá para pescar tartarugas
Texto e fotos: Seu Pedro http://facebook.com/seupedro

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Máquina do tempo...





É assim comigo também...

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Mensalão é explorado na campanha eleitoral de Santarém

Saiu na Folha de S. Paulo

Um panfleto com referência ao mensalão está sendo usado, na internet, para atacar a candidata do PT à Prefeitura de Santarém (oeste do Pará), Lucineide Pinheiro.

"Ela sim é do partido do mensalão", diz a imagem, que tem um polegar em sinal negativo.

A atual prefeita, Maria do Carmo, também é do PT e já foi reeleita.

Maria do Carmo foi uma das principais apoiadoras, na cidade, do ex-deputado federal Paulo Rocha (PT-PA), um dos réus do mensalão.

O PSDB, que nega a autoria da peça, havia sido vítima de panfleto com críticas ao candidato tucano à prefeitura, Alexandre Von.

O panfleto anti-PSDB tinha a foto de Von ao lado do governador do Estado, Simão Jatene (PSDB), com as palavras: "Não e não".

É uma referência ao plebiscito pela divisão do Pará. Jatene se posicionou contra a divisão, mas Santarém era a favor. A campanha do PT nega a autoria desse panfleto.

A assessoria do PT afirma que o "debate será no campo das propostas". O candidato tucano diz que não vai explorar o mensalão porque "o eleitor quer saber dos problemas do dia a dia".

(AGUIRRE TALENTO) Belém

Fonte> Folha de S.Paulo

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Feliz..Feliz...Feliz...Por nada! ;)

Oh! Sinto que devo uma satisfaçao aqueles que visitam meu blog.

Só tenho a dizer que a vida tá uma correria, to tentando  me dedicar ao meu TCC da especialização em Jornalismo científico, trabalhando e estudando pra caramba!
Fora isso, tô muito feliz por diversas outras coisas...Feliz por estar viva, o que  já é um bom motivo, não!?

Mas enfim..Tranquila, feliz, em paz com a vida. E grata a Deus por cada circunstância que ele me permite viver!

Beijos!

Ronilma!

#Volto a escrever, assim que tiver um tempinho!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Amanhã: porto da Cargill debatido

Toda atenção para a reunião do Conselho Estadual do Meio Ambiente, a se realizar amanhã - sexta-feira 13 - destinada a deliberar sobre a regularização da licença ambiental do porto da Cargill, em Santarém. O terminal de grãos da Cargill funciona com uma licença provisória, desde sua criação. O primeiro governo Jatene o autorizou a funcionar de forma irregular, sem o relatório de impacto ambientl necessário em operação de alto risco para a sociedade e o meio-ambiente como essa.


As relações do governo Jatene com a cargill são amplas. Fiquemos atentos.


O blog já falou bastante sobre o assunto. Por exemplo, o seguinte:


Quem defende a Cargill? Os ruralistas da região, que se reúnem através do Sirsan e que apoiam atavicamente o deputado federal Lira Maia, do DEM. Quem defende a sociedade? O MPF e o MPE, obviamente, mas é necessário criar um cinturão de fiscalização, bem como, talvez, um cinturão de saneamento da política...
Enfim, seria muito bom saber o que os candidatos e os gestores pensam sobre a questão Cargill. Se desejarem, o blog está aberto para conversar sobre esse assunto.
Como se sabe, a Cargill, empresa graneleira norte-americana, se instalou ilegalmente no Pará, utilizando, para isso, falsos licenciamentos que lhe foram concedidos pelos governos demo-tucanos, que, em 1999, governavam tanto o Pará como Santarém.
A chave da questão é que a empresa não apresentou o Estudo de Impacto Ambiental (EIA-RIMA), como manda a lei. Durante uma década, a Cargill foi obtendo liminares e adiando a obrigação de apresentar esses estudos.
A instalação da Cargill em Santarém deu início a um processo de avanço predatório da fronteira agrícola do Mato Grosso na direção do município. O resultado é pouco acompanhado pela impressa, que, afinal, não tem interesse em evidenciar a questão, perdendo grandes anunciantes e tensionando relações políticas que, hoje, giram em torno do lobby do agronegócio.
Porém, o resultado repete o ciclo de colonialismo interno que já devastou o sul e o sudeste do Pará e que agora vai tendo lugar ao longo da BR-163, a rodovia Cuiabá-Santarém: destruição ambiental, grilagem de terras, violência no campo. A expansão do agronegócio destrói a floresta e a sociedade.

Fonte:
Hupomnemata /Fábio Fonseca de Castro

domingo, 1 de julho de 2012

Maldita TPM!

Maldita TPM, sai já do meu corpo!

Podem dizer que é frescura ou invenção do universo feminino.
Mas, 8 em cada 10 mulheres sofrem desse mal, e que mal!
Meu calcanhar de Aquiles!!
Por que me deixas assim?

Com a sensibilidade a flor da pele...
Hoje resmunguei, gritei!
Me senti sozinha.
Precisei de um ombro, precisei de colo!
Quis até mesmo um gênio da lâmpada, me oferecendo 3 desejos.

Não precisa um gênio, o que quero hoje é tão simples.
E tão complicado..
Hoje quero ficar sozinha, olhar a noite, sentir o vento balançar meu cabelo.
E ainda assim, quero não me sentir sozinha.
Paradoxal, é o universo feminino
E piora com a TPM.

sábado, 23 de junho de 2012

20 atitudes para ser um jornalista melhor



Atitudes positivas podem não atrair aumento de salário, mas atraem, sem dúvida, boas energias.

1. Saia para a rua com uma pauta e volte com outra bem diferente.
2. Abrace um assessor de imprensa.
3. Escreva um texto todinho sem aspas.
4. Leia pelo menos dois jornais por dia. Todo dia.
5. Ao saber que foi pautado para cobrir o buraco na rua, sorria.
6. Faça refeições regulares, a cada três... dias.
7. Abrace um entrevistado chato.
8. Adote um foca abandonado.
9. Ensine um repórter velho o que é Facebook, Twitter, iPod.
10. Cultive o seu próprio pé de maconha. Orgânica.
11. Compartilhe o almoço boca-livre com um motorista faminto.
12. Não guarde rancor daquele seu chefe filho-da-puta-corno-desgraçado-babaca que cassou sua folga.
13. Mande um manual de redação para a reciclagem.
14. No plantão de domingo, ligue para o(a) namorado(a) para dizer que está com saudade.
15. Abrace o doutor Gilmar Mendes (brincadeira, não precisa chegar a tanto).
16. Lembre de Deus não apenas no desespero do fechamento.
17. Respeite as minorias, como os jornalistas que ganham bem.
18. Doe mais sangue. A quem realmente merece.
19. Elogie um release.
20. Passe uma semana inteira sem reclamar. Ok, um dia sem reclamar. Uma horinha?


* Fonte: Blog Desilusões perdidas

quinta-feira, 7 de junho de 2012

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Fico assim sem o jornalismo (versão de Fico assim sem você – Claudinho e Buchecha)

Foto sem legenda,
Pauteiro sem agenda,
Sou eu assim sem você.
Gravador sem pilha,
Edição sem ilha,
Sou eu assim sem você.

Por que é que tem que ser assim,
Se o meu salário é tão ruim?
Pressão a todo instante,
Rotina alucinante
E pautas que não têm mais fim.

Plantão sem cafezinho,
Caneta sem bloquinho,
Sou eu assim sem você.
Texto sem espaço,
Foca sem cagaço,
Sou eu assim sem você.

Eu não existo longe de você
Viver sem grana é o meu maior castigo
Por tantas vezes tentei te esquecer
Mas jornalismo, tu é meu amigo.

Papel sem palavra,
Estágio sem roubada,
Sou eu assim sem você.
Programa sem ibope,
Novela sem Zé Bob,
Sou eu assim sem você.

Por que é que tem que ser assim,
Se o meu salário é tão ruim?
Pressão a todo instante,
Rotina alucinante
E pautas que não têm mais fim.

Boteco sem cerveja,
Cachoeira sem Veja,
Sou eu assim sem você.
Evento sem comida,
Matéria sem ser lida,
Sou eu assim sem você.

Eu não existo longe de você
Viver sem grana é o meu maior castigo
Por tantas vezes tentei te esquecer
Mas jornalismo, tu é meu amigo.

Fonte: Blog Desilusões Perdidas

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Espetáculo de "amor"


Versos para os não apaixonados =)


Hoje, tem cinema, pipoca e brigadeiro!
E eu quero ver um filme de amor!
Mas não um filme qualquer...
Quero uma comédia romântica!
Porque gosto do exagero das cenas
Do exagero do “exagero.”
Porque pra falar de amor, tem que ser de verdade
Pra falar de amor, tem que ser com vontade!
Pra falar de amor, tem que ser sincero, ridículo! Criança!
Pra falar de amor, não vale cruzar os dedos e ficar “espiando”
Tem que fechar os olhos e pular sem medo!
Perder o bom senso e entrar na dança!
Falar de amor é bom!
Faz a vida valer à pena
E faz um abraço, valer uma vida!
Não quero meias verdades
Não me tragas flores murchas
Traga-me rosas roubadas!
Nem me venha com receios
Faça meu coração acelerar
Deixa sentir um frio na barriga
Uma ansiedade sem igual.
Ah...eu não quero nada normal.
Porque se o amor não existe! E eu bem creio que não.
Vamos fazer dessa “utopia” a nossa melhor realidade!
E hoje eu só quero , uma comédia romântica!
Logo a sessão acaba.
E talvez amanhã, eu queira ver outro filme.

domingo, 13 de maio de 2012

Mudando...mudando, mas nem tanto!


Eu já mudei e me perdi...

Tive que mudar de novo para me encontrar.

Eu já mudei para agradar.

Já mudei para me inserir e me adaptar.

Já vivencei tantas rotações...Que alguns dias não me surpreendem mais.

Porém, agora não mudo mais.

Não mudo por você, que cruzou o meu caminho e até que me faz bem...

Não mudo para conseguir medalhas de honra: "elôgios" e boa reputação.

Porque a minha essência não muda.

E meus atos atos quando forçados, "conflitam" com ela.

Minha essência é a mesma sempre,ontem, hoje... e amanhã talvez.

Mudar faz parte do sistema.

Mas nem sempre ele me satisfaz!

Por isso, vivo as minhas próprias verdades.

Pra estar em paz comigo de verdade.

Mudo se me faz bem...

Mas, não mudo por você, nem por ninguém.

sábado, 14 de abril de 2012

Presente de mãe

Presente é presente! Alguns são comprados, outros feitos, improvisados.

Alguns presentes apenas convencem... Mas, outros Surpreendem!

Foi assim com o presente de minha mãe, nesse dia que completo mais um ano de vida.

O dia pra mim começou chuvoso (digo pra mim, porque acordei às 10 da manhã) e logo cedo não estava chovendo.

E ainda sonolenta, desandei a escrever experiências desse ano que passou.

A minha necessidade era, registrar tudo numa página de Word, afinal talvez eu precise voltar pra reler tudo isso um dia.

E enquanto eu escrevia, minha mãe se aproximou de mim, pediu para eu fechar os olhos e pensar em tudo o que eu quero conquistar esse ano, colocou as mãos sobre mim, olhou-me com ternura, amor e uma porção enorme de fé e esperança. E orou.

Importou-se em pedir para Deus satisfazer, os desejos do meu coração.

E todo o meu espírito se constrangeu, com tão grande amor...

Meus olhos até encheram de água, mas segurei o choro e nó na garganta.

"Mãe, sou pequena, mas teu amor me faz gigante!"

Sei que posso seguir, posso até cair, mas não ficarei no chão.

Vou seguir, devagar ou rápido, como Deus determinar.

Mas, sei que vou chegar.

Me destes uma porção de amor, e é esse amor que levo comigo.

E ele destrói barreiras! Me serve de escudo e de lança.

O amor é a arma mais poderosa do universo!

E minha mãe, com uma sabedoria divina, sabe que só ele “ o amor” tem capacidade de mudar a minha vida, e conseqüentemente a vida de outras pessoas

Obrigada mãe!

Sua oração, foi o melhor presente que recebi neste dia!

sábado, 7 de abril de 2012

A arte de ser jornalista

Ser jornalista é uma arte.

Mas arte daquelas que a gente faz quando é criança.

Travessura.

É isso: ser jornalista é fazer travessura.

Mamãe fica maluca com a gente.

Bota de castigo.

Mas fazer arte é gostoso. A gente quebra regras, se diverte.

O jornalista também quebra regras, também se diverte.

E vive de castigo.

Papai do Céu, não me leve a mal, mas nunca fui um bom menino.

Bons meninos, tadinhos, não viram jornalista.

(Duda Rangel)


Dia 7 de abril é Dia do Jornalista.

Parabéns, meus amigos. E muitas travessuras.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Prefeito de Faro tem bens bloqueados pela justiça

A justiça de Faro acatou pedido do Ministério Público em ação civil pública por improbidade administrativa interposta por meio do promotor de justiça Rodrigo Aquino, e declarou a indisponibilidade dos bens do prefeito, do secretário municipal de Finanças e do tesoureiro do município. A decisão foi do juiz Horácio de Miranda Lobato Neto.

Conforme foi apurado pelo MP em inquérito civil e relatado na ACP, a prefeitura de Faro firmou convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF) para concessão de empréstimos pessoais aos servidores municipais, sob consignação das contraprestações em folha de pagamento. A prefeitura deveria providenciar o repasse das parcelas devidas mensalmente, no prazo acordado, à CEF.

Embora a prefeitura descontasse do salário dos servidores as parcelas dos empréstimos, não as repassava à CEF, dando-lhes destinação diversa. Vários servidores foram surpreendidos e tiveram seus nomes inseridos no Serasa e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), ficando proibidos de contrair novos empréstimos. O atraso no repasse à CEF ocorreu por vários meses, por ordem do prefeito, com a conivência do secretário de Finanças e do tesoureiro.

Pressionada pelo Ministério Público, a prefeitura quitou o débito com a CEF no início de 2012, desembolsando, no intervalo de pouco mais de dois meses, a quantia de R$209.905,09, equivalente a quase um terço do arrecadamento mensal do município.Essa quantia, meses depois, foi suportada com dinheiro público, praticando as autoridades processadas atos de improbidade administrativa e conduta criminosa.

Em sua decisão, o juiz obrigou a prefeitura a repassar à Caixa Econômica Federal, nas datas fixadas no convênio, os valores descontados dos servidores municipais ativos, inativos e pensionistas, devendo comprovar mensalmente ao juízo, sob pena de pagamento de multa diária de R$100 reais.

Determinou também o bloqueio de quaisquer ativos financeiros existentes em nome dos réus Denilson Batalha Guimarães, Edésio Miranda e Aldiro Garcilei Galvão da Costa até o limite de R$209.905,09.

E que fosse oficiado ao cartório de registro de imóveis de Faro, informando a respeito da medida, com averbação da indisponibilidade dos imóveis que existam em nome dos requeridos, até o valor de R$209.905,09. O mesmo foi informado às presidências dos Tribunais de Justiça do Pará e Amazonas, para comunicação a todos os cartórios de registro de imóveis, limitado ao mesmo valor.

Manda ainda que seja oficiado aos Departamentos de Trânsito do Pará e Amazonas sobre a decisão, determinando o bloqueio de todos os veículos em nome dos réus.

A ação prosseguirá e os réus serão responsabilizados também no âmbito criminal. Caso condenados ao final, poderão, dentre outras sanções, ressarcir integralmente o dano aos cofres públicos, perder a função pública e ter suspensos os direitos políticos por vários anos.

quinta-feira, 29 de março de 2012

BOMBAS SÃO INSTALADAS NA AVENIDA TAPAJÓS

Como medida paliativa, em função do avanço das águas dos rios Tapajós e Amazonas em trechos da Avenida Tapajós, o governo municipal, através de servidores da Secretaria de Infraestrutura (SEMINF), procedeu na manhã de hoje (29/03) com a instalação de duas bombas às proximidades do Mercado Municipal. Os equipamentos irão auxiliar na drenagem da água, caso o nível das águas suba acima do normal.

“A Prefeitura está em Estado de Atenção. Não queremos alarmar a população, mas as providências que estamos tomando são unicamente preventivas. Torcemos para que a enchente deste ano não seja igual ou superior a de 2009, mas não podemos ficar de braços cruzados apesar de sabermos que não podemos lutar contra a natureza. Nossa tentativa é a de amenizar os problemas.. As bombas só entrarão em operação se houver necessidade”, enfatizou o Secretário Municipal de Infraestrutura, Inácio Corrêa.

Outras medidas adotadas pela Prefeitura foram a de construção de pontes de acesso a algumas escadarias da Orla e a interdição do trecho da Avenida Tapajós que fica às proximidades do Supermercado Beira Rio (Travessas Senador Lemos à Visconde do Rio Branco). A Secretaria Municipal de Transporte (SMT) também alterou o trânsito – para mão única - às proximidades da Delegacia Fluvial (Travessas Felisbelo Sussuarana e 02 de Junho).

Segundo Inácio Correa, se for preciso, a Prefeitura construirá pontes na área central de Santarém. Nas últimas semanas o governo municipal vem reunindo com entidades representativas dos comerciantes e empresários para que haja parceria em algumas ações que possam ser executadas no centro comercial.

A Defesa Civil Municipal também acompanha a situação na região de várzea. Desde a última terça-feira, uma equipe seguiu viagem para monitorar a situação de famílias ribeirinhas.

terça-feira, 27 de março de 2012

PGRNA divulga lista de próximas defesas de dissertações

O Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais da Amazônia (PGRNA) divulgou lista das próximas defesas de dissertações de mestrado. De hoje até o dia 30 serão defendidas 10 dissertações sobre temas variados. Confira abaixo os nomes dos mestrandos, com seus trabalhos e as datas e horários das defesas.

Comunicação/UFOPA

27/3/2012


UFOPA/Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais da Amazônia (PGRNA) – QUADRO DE DEFESAS DE DISSERTAÇÕES – TURMA 2010

NOME

TÍTULO

Data/Horário

Local

Euclides da Silva Gomes

Influência dos níveis de irradiância no desenvolvimento de plantio juvenil de pau-rosa (Aniba rosaeodora ducke)

27/3/2012 -14hs

Campus Tapajós - Sala 104

Josué Linhares Carvalho

Ecotoxicologia do mercúrio (Hg) em Podocnemis expansa (Schweigger, 1812, Podocnemididae) do tabuleiro de Monte Cristo no rio Tapajós, Pará, Brasil

28/3/2012 – 16hs

Campus Tapajós - Sala 104

Miércio Jorge Alves Ferreira Júnior

Avaliação do impacto dos diferentes usos do solo nas emissões de C-CO2 na região de planalto de Santarém, Pará

28/3/2012 – 15hs

Campus Rondon - Sala R10

Diego Ribeiro de Aguiar

Evapotranspiração em floresta submetida a manejo florestal

28/3/2012 – 9hs

Campus Rondon - Sala R10

Leidiane Cavalcante Figueira

Espectroscopia vibracional (no infravermelho e Raman) e espectrofotometria de absorção UV-VIS dos óleos de buruti (Mauritia flexuosa) e de patauá (Oenocarpus bataua)

29/3/2012 – 15hs

Campus Tapajós - Sala 104

Raphael Pablo Tapajós Silva

Estudo da camada limite noturna na interface rio-floresta

29/3/2012 - 9hs

Campus Rondon - Sala R1

Fábio Guerra Santos

Estoque e dinâmica de biomassa arbórea em floresta ombrófila densa na Flona Tapajós: Amazônia Oriental

29/3/2012 - 9hs

Campus Tapajós - Sala 104

Wilderclay Barreto Machado

Balanço de energia em áreas de floresta e de um campo agrícola no Leste da Amazônia

30/3/2012 - 10hs

Campus Rondon - Sala R10

Jonas da Paz Aguiar

Identificação e variação genética de Colossoma macroponum e seus híbridos, nativos e de cativeiros da região Oeste do Pará

30/3/2012 - 15hs

Campus Rondon - Sala R10

Irislene Costa Pereira

Fitoquímica e aspectos morfofisiológicos de Aniba parviflora (Lauraceae) cultivadas no município de Santarém-PA

30/3/2012 - 14hs

Campus Tapajós - Sala 104

sexta-feira, 9 de março de 2012

Que mulher sou eu...


"Sou pessoa de dentro pra fora. Minha beleza está em minha essência
Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente.
Sou isso hoje...
Amanhã, já me reinventei.
Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim.
Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina... E vice-versa. Me perco, me procuro e me acho.
Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Não suporto meio termos, ou sou tudo ou sou nada.
Constante em meus sentimentos, porém imprevisível em minhas ações.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Celpa pede recuperação judicial

Com uma dívida de curto prazo de R$ 1,4 bilhão e o mesmo valor a longo prazo, segundo balanço patrimonial fechado em setembro do ano passado e divulgado pelo site da revista Exame (Exame.com), a Centrais Elétricas do Pará (Celpa), controlada pelo Grupo Rede Energia, entrou com pedido de recuperação judicial. Os números, segundo a revista, colocam a Celpa como uma das distribuidoras do grupo com pior desempenho no país.

A assessoria local da Celpa não se manifestou, mas segundo nota emitida por uma empresa de assessoria de imprensa contratada pelo Grupo Rede em São Paulo, a medida visa “garantir a continuidade dos serviços de distribuição de energia elétrica prestados à população do Pará e equalizar sua situação financeira” e “não impacta na continuidade de suas operações presentes e futuras”. Ainda segundo a nota “a Celpa vem apresentando resultados e melhorias operacionais expressivas ao longo do último ano, resultando no aumento de seu EBITDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

A recuperação judicial, diz o comunicado, é um instrumento que visa à reestruturação de empresas economicamente viáveis.

“A negociação multilateral com os credores da Celpa possibilitará que a companhia encontre as condições necessárias para equacionar sua saúde financeira, cumprir com suas obrigações e seguir com seu plano de negócios”.

Ainda segundo a Exame, uma fatia de 54% do acionista majoritário da Rede Energia, Jorge Queiroz Jr, está à venda em uma operação da qual o grupo AES e a chinesa State Grid já desistiram, diante dos riscos regulatórios e do preço pedido pela participação. “A CPFL ainda estaria conversando com o grupo, segundo fontes, mas analistas chegaram a afirmar que a venda desmembrada dos ativos de distribuição poderia atrair mais interessados”, diz a reportagem.

A Rede Energia também teria convocado, segundo a Exame.com, uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para 19 de março, na qual serão discutidas contratações de assessorias especializadas para propor alternativas à superação da crise econômico-financeira da companhia. “O pedido de recuperação judicial ocorre no momento em que empresas do setor de distribuição discutem os efeitos das novas regras do terceiro ciclo de revisão tarifária em suas receitas, com expectativa de que haja redução”, informou a Exame.com. O BNDES conta com 21% das ações da empresa.

AJUDA FEDERAL

O comunicado da Celpa prossegue afirmando que desde 1998 a empresa “tem cumprido seu papel social fornecendo energia elétrica aos cidadãos e empresas paraenses”. Os investimentos na rede elétrica “avançaram expressivamente ao longo desses anos, levando energia elétrica a mais de um milhão de novos consumidores. Os índices de qualidade e nível de serviço vêm melhorando substancialmente”. A área de concessão da Celpa abrange 15% do território nacional e 5% da população do país.

Segundo a Agência Estado, o presidente do grupo Eletrobras, José Costa Neto, admitiu que a estatal pode ajudar o Grupo Rede Energia, caso haja intenção do governo de aprimorar economicamente a empresa, atualmente em dificuldades.
“A situação do grupo tem desconforto, do lado econômico e social, que vai ser definida pelo governo federal. E pode ser que a Eletrobras tenha que dar uma ajuda”, afirmou. Ele não quis especificar se a ajuda envolveria compra de participação do grupo pela Eletrobras. “Vamos dar nossa contribuição, mas que, de forma alguma, não dê prejuízo para nossos acionistas”, frisou.

Na documentação que baseia o pedido de recuperação judicial, a concessionária atribui à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) os problemas financeiros enfrentados nos últimos anos. Pelos relatórios, a Celpa afirma que está atravessando um grave período de turbulência provocado por regras adotadas pela Aneel, que resultaram em aumento das dívidas. A distribuidora lista pelo menos meia dúzia de normas adotadas pela agência que prejudicaram seu desempenho. Entre elas, a exigência de altos investimentos: a abertura de postos de atendimento em localidades com mais de 10 mil unidades consumidoras; grave inadimplência das prefeituras, com dificuldade de suspensão do fornecimento de energia; e alteração de regras nos processos de revisão tarifária, o que teria reduzido as expectativas de retorno da empresa. A concessionária atende hoje aos 144 municípios paraenses e 1,6 milhão de consumidores no Norte do País.

EM NÚMEROS

1,4 bi de reais é o montante da dívida da Celpa a curto prazo, o que a tornou a distribuidora com o pior desempenho entre as empresas do Grupo Rede Energia, segundo divulgou o site Exame.com.

Bancada do Pará discute hoje situação da empresa

A bancada do Pará no Congresso Nacional realiza, nesta quarta, reunião extraordinária para discutir o problema da Celpa. A reunião pretende mobilizar os três senadores e 17 deputados federais em torno do grave problema econômico enfrentado pela empresa. Um dos temas em debate será a possível participação da Eletrobras na Rede Energia. A participação se daria por meio da subsidiária Eletrobras Eletronorte, que explora os recursos hídricos na região Norte, principalmente no Pará, onde está em funcionamento a maior hidrelétrica genuinamente nacional, a de Tucuruí.

O Ministério de Minas e Energia informou ontem que cabe à Eletrobras esclarecer detalhes sobre a possível participação na Celpa. O DIÁRIO tentou contato com a assessoria de imprensa da Eletrobras no início da noite de ontem, mas não conseguiu retorno.A Eletrobras pode participar da gestão da Celpa com o mesmo modelo que já
participa nas distribuidoras Celtins (TO), Celg-D (GO) e Cemat (MT).

Crise não é novidade

Segundo divulgou a agência de notícias Reuters Brasil, a situação financeira da Celpa e das outras empresas da Rede Energia não é novidade para analistas do setor elétrico e interessados nos ativos da empresa, e o pedido de recuperação judicial não deve ser visto com surpresa pelo mercado.

Ouvido pela Reuters, o analista Ricardo Corrêa, da Ativa Corretora, diz que “a empresa está para ser vendida há bastante tempo, aguardando comprador e preço... Talvez isso indique que o andamento do processo não está tão adiantado”.

Ainda segundo a agência, a Celpa estima apresentar o plano de recuperação judicial em até 60 dias a partir da intimação da aprovação do pedido.

Fonte (Diário do Pará)