segunda-feira, 16 de março de 2015

Santarenos vão as ruas contra a corrupção

Em Santarém a concentração foi  na Praça São Sebastião as 16:30 horas,  o protesto  foi denominado
"Vem pra rua Santarém". Os manifestantes protestavam contra  a corrupção no governo Dilma.
Pastores lideres do Ministério Internacional da Restauração. 
 Pastores de igrejas evangélicas, como Ministério Internacional da Restauração estiveram participando, para eles um exercício pleno da cidadania.
Em busca de justiça, todas as dificuldades podem ser superadas, é o que mostra o cadeirante.




Manifestantes cantavam, aplaudiam e gritavam palavras  ordem o progresso.
Movimento Rock participando do protesto

 Um público diversificado participou da mobilização, estudantes, trabalhadores, empresários, adultos e crianças. O Movimento Rock de Santarém também  mandou o seu recado.
Bandeira do Brasil

Pais  mostrando a seus filhos, como se exerce a cidadania.

 O protesto foi ordeiro e pacifico, possibilitando a participação das crianças no manifesto.



Alguns aproveitaram para protestar também contra o prefeito do Município de Santarém ,Alexandre Von.
O protesto percorreu algumas ruas do centro da cidade.





Através do cartaz, participante reforça  a legitimidade do protesto, através de uma manifestação espontânea de quem luta contra a corrupção no país.
A bandeira do Brasil, foi erguida com orgulho.
Fotos - Jonatas Daves

terça-feira, 10 de março de 2015

Entenda a Operação Lava Jato, da Polícia Federal




Com início em um posto de gasolina –de onde surgiu seu nome–, a Operação Lava Jato, deflagrada em março de 2014, investiga um grande esquema de lavagem e desvio de dinheiro envolvendo a Petrobras, grandes empreiteiras do país e políticos.
Uma das primeiras prisões foi a do doleiro Alberto Youssef, 47. Criado em Londrina, foi vendedor de pastel e contrabandista de eletrônicos do Paraguai antes de virar doleiro. Foi preso nove vezes. Uma delas, pela participação no chamado caso Banestado, maior escândalo já investigado no Brasil sobre remessas ilegais de dinheiro.
Três dias depois, houve a prisão de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras. Costa era investigado pelo Ministério Público Federal por supostas irregularidades na compra pela Petrobras da refinaria de Pasadena, no Texas, em 2006. Ele passou a ser investigado pela PF após ganhar, em março de 2013, um carro de luxo de Youssef.
Após as prisões, uma série de vínculos entre o doleiro, o ex-diretor da Petrobras, empreiteiras e políticos é revelada. O primeiro a ser atingido é o deputado federal André Vargas (ex-PT-SP) que, como a Folha revelou, pegou carona de jatinho com Youssef.
Tanto Costa quanto Youssef assinaram com o Ministério Público Federal acordos de delação premiada para explicar detalhes do esquema e receber, em contrapartida, alívio das penas.
Em seu depoimento, o ex-diretor da Petrobras afirmou que havia um esquema de pagamento de propina em obras da estatal, e que o dinheiro abastecia o caixa de partidos como PT, PMDB e PP.
Em novembro de 2014, a Polícia Federal deflagrou uma nova fase da Lava Jato, que envolveu buscas em grandes empreiteiras como a Camargo Corrêa, OAS, Odebrecht e outras sete companhias.
As denúncias oferecidas pelo Ministério Público Federal foram acatadas e a Justiça Federal tornou réus 39 pessoas.
O juiz federal do Paraná Sérgio Moro é responsável pelas ações penais decorrentes da Lava Jato nos casos que não envolvem políticos –que possuem foro privilegiado e, por isso, são investigados pelo STF. O magistrado é referência no julgamento de crimes financeiros.
Nesse contexto de pressões da operação e de dificuldades para estimar os prejuízos da corrupção à Petrobras, a presidente da empresa, Graça Foster, e outros cinco diretores são demitidos. Aldemir Bendine, presidente do Banco do Brasil, assume a presidência da estatal.
Em janeiro de 2015, uma nova fase da operação é deflagrada e o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é levado a depor na Polícia Federal. São 62 pedidos de prisões preventivas, temporárias e coercitivas e de busca e apreensão.
Ainda em janeiro, a Justiça Federal do Paraná começa a ouvir os primeiros depoimentos de testemunhas de acusação: Paulo Roberto Costa, os executivos ligados à Toyo Setal, Venina Velosa Fonseca, funcionária da Petrobras que afirmou às autoridades ter avisado a então presidente da estatal Graça Foster sobre as irregularidades na petrolífera, entre outros. A Justiça do Paraná, além de divulgar publicamente os novos depoimentos, passou também a revelar trechos das delações premiadas –com exceção dos que envolvem políticos, que só podem ser divulgados pelo STF.
Entre as principais informações estão a de que o ex-ministro José Dirceu, preso no escândalo do mensalão, também estaria envolvido no esquema da Petrobras; que Youssef teria repassado R$ 800 mil em propina ao PT; e uma planilha do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco que detalha o pagamento de R$ 1,2 bi (em valores atualizados pelo IPCA) em suborno ao PT, Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró e ao próprio Barusco.
No dia 3 de março de 2015, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma lista com 28 pedidos de inquéritos de políticos envolvidos com o esquema de corrupção na Petrobras.
Relator dos processos relativos à Operação Lava Jato no STF, o ministro Teori Zavascki autorizou a abertura de investigação contra políticos de ao menos cinco partidos: PT, PSDB, PMDB, PP e PTB. Ele também tirou o sigilo dos 28 pedidos de abertura de inquérito e acatou sete pedidos de arquivamento.
A lista de investigados inclui 50 nomes, entre eles os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Editoria de Arte/Folhapress
-

CRONOLOGIA

2014

17.mar
Polícia Federal deflagra a Operação Lava Jato em seis Estados e no DF. São apreendidos R$ 5 milhões em dinheiro, 25 carros de luxo, joias, quadros e armas. Dezessete pessoas são presas, entre elas, Alberto Youssef, doleiro suspeito de comandar o esquema
20.mar
Diretor de abastecimento da Petrobras de 2004 a 2012, Paulo Roberto Costa é preso pela PF sob a suspeita de destruir e ocultar documentos. Costa passou a ser investigado após ganhar, em março do ano passado, um carro de luxo do doleiro Alberto Youssef, apontado como um dos líderes do esquema

segunda-feira, 9 de março de 2015

Justiça acata pedido e declina competência de ACP/ Alter do Chão para a esfera federal

A justiça de Santarém acatou pedido do Ministério Público Estadual e Federal e declinou a competência para a Justiça Federal, de ação civil pública contra o município de Santarém, para garantir a proteção da saúde pública na vila de Alter do Chão. A decisão foi do juiz Rafael Grehs, que considerou o interesse da União e determinou a remessa dos autos à esfera federal.
O pedido de declínio de competência foi formulado pelo MPE e MPF, nos autos da ação, considerando que o objeto principal da ACP é a ausência de saneamento básico na vila, que acaba por gerar despejo direto de esgoto no leito do rio Tapajós, contaminando, portanto, bem de domínio da União.
O MP argumenta que em situações semelhantes o Superior Tribunal de Justiça já apontou que compete à Justiça Federal processar e julgar ação civil pública com finalidade de reparar danos ao meio ambiente, quando o curso d’água impactado é federal. Para evitar nulidades futuras, os MPs optaram por fazer o pedido no início do feito.
O pedido ressaltou ainda a necessidade de inclusão do Ibama e União Federal como polo passivo na ação. “Em qualquer demanda coletiva para a proteção do meio ambiente a simples intervenção do Ibama, com sua finalidade de autarquia federal, ou da própria União Federal, impõe competência da Justiça Federal”.
Ação
A Ação Civil Pública (ACP) foi ajuizada em 12 de fevereiro, contra o município de Santarém, para garantir a proteção da saúde pública na vila de Alter do Chão, principalmente com relação ao vírus da hepatite A. O MPPA requer expedição de liminar que determine a interdição imediata dos quatros pontos que apresentam contaminação conforme os laudos técnicos, até que novas análises atestem a qualidade da água para consumo e para banho.
Nos pedidos finais, requer a confirmação dos pedidos liminares e que seja realizado o saneamento básico em toda a vila de Alter do Chão e suas praias, com tratamento de esgoto, descontaminação da água e fornecimento de água tratada à comunidade; o estabelecimento de regramento ambiental apropriado para o uso regular do Lago Verde por embarcações.
Requer a realização de campanha educativa ampla, efetiva e contínua, com os habitantes e frequentadores da vila; instalação de lixeiras e banheiros químicos em locais apropriados e em quantidade suficiente; monitoramento trimestral dos níveis de qualidade da água; fiscalização trimestral das barracas comerciais no lago Verde e adjacências e fiscalização anual da água fornecida na escola Antônio Pedroso e vacinação da população da vila com prioridade às crianças e idosos.

Fonte - MP

quarta-feira, 4 de março de 2015

Robôs gigantes direcionam trânsito na República Democrática do Congo

Robôs substituem guardas de trânsito, custaram cerca de US$ 15 mil e são alimentados com energia solar
Vigia. Cada robô custa US$ 15 mil e usa energia solar para funcionar. FOTO: Reprodução/YouTube
 
 Dois robôs de quase 2,5 metros de altura estão ajudando a melhorar o trânsito nas ruas de Kinshasa, capital da República Democrática do Congo. Parece filme de ficção científica, mas é na verdade um recurso implementado pela companhia de tráfego local: os androides têm a função de orientar o trânsito em cruzamentos movimentados da cidade.
Custando cerca de US$ 15 mil e alimentados com energia solar, os robôs servem como substitutos de guardas de trânsito. Os braços direcionam os carros, enquanto o peito contém faróis que mostram aos pedestres quando é seguro atravessar a rua. O aparelho ainda contém câmeras, capazes de flagrar infrações no trânsito e enviá-las aos motoristas.


Instalados em meados de 2013, os robôs caíram nas graças da população. “Quando ele guia o trânsito, todos os carros param e os pedestres podem atravessar em paz. Agradeço a Deus pelos inventores do robô”, disse um taxista à agência de notícias AFP.
Therese Kirongozi, presidente da Women’s Technology, empresa do Congo que criou os robôs, disse que quer ver sua invenção além de Kinshasa. “Podemos levá-los para o resto da África, e, quem sabe, os Estados Unidos”, contou ela à AFP.

Fonte - Blog Estadão

Presos de alta periculosidade são enviados para Santarém


Quinze detentos foram enviados para Santarém, pelo governador Simão Jatene, os presos estão nas celas da Susipe, ao lado da 16a seccional de policia na Avenida Borges Leal, sem nenhuma segurança especial.

O assunto foi  debatido na tribuna da Câmara Municipal de Santarém  nesta quarta-feira (04), pelos vereadores Silvio Neto (PSD) e pela vereadora Ana Elvira (PT). Ambos alertaram quanto ao  risco que a população de Santarém corre por conta da presença desses presos.

A vereadora Ana Elvira contou que foi a delegacia para ver de perto a situação "São pessoas do mal, alojadas aqui sem nenhuma segurança na carceragem da policia, são todos presos de crimes hediondos,  eles não estão nem mesmo no presidio de Cucurunã. Na verdade, esses presos deveriam estar num presidio de segurança máxima. Mas ao invés disso, o governador Simão Jatene os enviou pra cá, pra tirar a paz do povo de Santarém."

A  vereadora disse que repudia a atitude do governador Simão Jatene pelo envio dos presos e também do prefeito Alexandre Von, por ter aceito, o que ela considera um presente de grego.


Alter do Chão contaminada. Ação contra prefeitura irá para Justiça Federal

Promotor Túlio Novaes
" O sinal amarelo está ligado.  Nós não estamos brincando, é muito sério isso. Existe a possibilidade de estar contaminando o lençol freático e existe uma questão ligada a um território federal que corresponde ao rio Tapajós". Afirmou o Promotor de Justiça Túlio Novaes sobre  a contaminação das águas de Alter do Chão" - A declaração foi dada, durante coletiva realizada nessa quinta-feira (04), na UFOPA.


Por conta da gravidade do problema em Alter do Chão, desde ontem o caso passou a contar com o apoio do Ministério Público Federal, os dois órgãos vão atuar em conjunto independente da circunstância e competência, com o objetivo de assegurar a saúde e bem estar dos moradores da Vila de Alter do Chão, assim como de todos os turistas que visitam a ilha.


O diretor do Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas (ICTA), Prof. Dr. Keid Nolan Silva Sousa, também esteve presente e explicou como feita a coleta.  "A análise microbiológica realizada pela Ufopa em 14 pontos da Vila de Alter do Chão ,confirmou a contaminação. Os procedimentos de coleta e de analise foram realizados com base nas Resoluções 357/2005 que dispõe sobre a classificação e as diretrizes ambientais para o enquadramento dos corpos de águas superficiais, bem como estabelecem as condições e padrões de lançamento de efluentes e 274/2000 que dispões sobre a qualidade da água em relação aos níveis estabelecidos para a balneabilidade para assegurar as condições necessárias à recreação de contato primário, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

terça-feira, 3 de março de 2015

Amazônia Skate Rock' será exibido no canal Woohoo nesta sexta

Nesta sexta- feira (06/03) as 21h30 Santarém (Pará) e o evento Amazônia Skate Rock estarão nas telas do canal Wohoo no documentário 'Skate na Amazônia'.