segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

sábado, 14 de janeiro de 2017

Santarém – Amor, saudade e vítima de um amor gigolô

Artigo escrito em 2015 ( resolvi compartilhar hoje por aqui) - Abraços!
Imagine viver em lugar tão encantador, onde a natureza consegue ser generosa todos os dias. Onde o encontro de dois gigantes não vira briga, mas espetáculo, e um dos mais fascinantes. É assim com os rios Amazonas e Tapajós.
Sim, eu gostaria de dizer a Gonçalves dias que aqui ainda é possível ouvir pássaros que gorjeiam, que a minha terra tem primores que eu não encontro em outro lugar e que em nenhum lugar do mundo, as aves gorjeiam como cá…
Em Santarém, o clima é quente! Mas, quem mora aqui sabe que é um calor diferente, não é só a alta temperatura, mas é um calor humano.
É o calor dos santarenos que se reconhecem e se encontram nas conversas desprendidas, que surgem no mercado, na orla, nas banquinhas de tacacá ou em uma caminhada no bosque, porque por aqui é tão fácil conversar.
 Em Santarém tem um povo de fé e de luta, de gentilezas extremas, de chamar o estranho de “mano, meu mano, maninho”, de oferecer um
cafezinho, de se tornar amigo do carteiro, o estranho de todos os dias, “_ senta aí seu moço, toma um copo d’água ao menos, pra matar
essa calorão.”
 “ Ah! Santarém do meu coração!
Terra mimosa, de paz e de sonhos de amor.
Santarém do meu coração!
Lindo jardim, vivaz canteiro do Céu todo em flor.”
Versos que canto e ouço desde menina, imagens que busco ao olhar para minha terra tão querida, mas que não encontro na realidade. Minha linda Santarém é tua a praia de água doce mais linda do mundo! O santareno sempre soube disso e o estrangeiro confirmou.Conhecida como o Caribe brasileiro, Alter do chão, o The Guardian elogiou.
Lamentável, porém, e não haver sequer uma estação de tratamento de esgoto, para preservar algo tão maravilhoso, e essa PROVA DE AMOR até agora nenhum político demonstrou.
Alter do Chão contribui para que Santarém tenha um dos maiores PIBs do Estado, e pra onde vai o dinheiro desse povo? Parte, certamente, para grandes campanhas de marketing, a mais recente é “ Eu amo Alter do Chão”.
Sinceramente isso tudo é muito lindo, o marketing acertou, mas o político deixou de fazer a sua parte. Cadê o respeito e a dignidade, a estação de tratamento de esgoto que há anos já deveria estar lá.
Será que amar é não reclamar? É como um amor bandido, que além de bater, quer também calar. Alter do Chão de resultados politicamente manipulados e apresentados como a última sensação. Não há novidades nos resultados, é só a velha política do pão e circo, com uma nova versão, resultados apresentados, recebidos com uma alegria inocente pelo povo que verdadeiramente ama esse lugar.
Depois da apoteótica apresentação…Entre os políticos, uísque e muitos acordos a rolar. É assim a mola propulsora desse mundo, chamada “poder”.
Não manipule meu povo moço, não somos do seu curral, por aqui há consciência e amor real por essa terra. Não queira ensinar essa gente
simples a não cobrar os seus direitos, dizendo que isso é feio.
Feio mesmo é mentir, feio mesmo é a corrupção, essa manipulação, os bastidores políticos e toda essa podridão disfarçada e apresentada
como um amor gigolô, bandido…Isso é quase uma nova tentativa de catequização.
Querem me ensinar a não cobrar, a não exigir os meus direitos, a não reivindicar o retorno e boa aplicação dos meus impostos, impostos de
um povo que sai para labuta todos os dias esperando ver dias melhores.
Não fale mal do lugar onde vive, diz o politiqueiro. Se falar mal é dizer o que vejo, o que sinto e vejo minha gente passar todos os
dias, vou ter que ser mal vista por aqui.
Por isso escrevo textos, ainda que censurada ou fortemente apedrejada, porque amo meu lugar, minha cidade, minha gente, e continuarei fazendo minha parte, seja não jogando lixo no chão, seja cobrando a estação de esgoto na minha Bela Alter do Chão, e principalmente escolhendo melhor na próxima eleição.
Decidir escrever por mim, pelo povo que ama esta terra, como eu, e por todos os santarenos que daqui saíram e, em uma terra estranha, foram recomeçar. Sem oportunidade, sem emprego, o negócio é arriscar, ficar longe da família, dos amigos, longe do seu lar.
Quero qualidade de vida, mais emprego, melhor educação, saneamento, segurança, não ver lixo espalhado pelo chão e não ver político fazendo manipulação, por não conseguir de fato resolver os problemas da população.
Cuidar da imagem não é a mesma coisa que cuidar do lugar, cuidar do lugar é cuidar da nossa gente, é olhar para as necessidades básicas de
um povo.
Quero que minha terra seja, além de bonita, o lugar para onde cada santareno que precisou partir, possa voltar. Que cada lágrima derramada em inúmeras despedidas possa rolar novamente, mas agora em expressão de alegria ao retornar à Terra Querida, e saber que pode aqui construir uma vida de oportunidades.
Enquanto isso não acontece, vamos nos unir a festa dos poderosos políticos, esses que ditam os rumos da minha terra, mas eles celebram
com uísque, e o povo, com pizza, trabalho e suor.
Sim, é como um amor gigolô, esse a que fomos domesticados, tudo dar, sem nada a cobrar.
( E assim segue a vida em Santarém)
– – – – – – – – – – – – – – – – –
* É jornalista, especialista em Jornalismo Científico, cidadã santarena, apaixonada por Santarém, de fato e de verdade.

Contando histórias - Empurre a pedra

Deus virou para um homem que estava muito desanimado e disse-lhe:
“Meu filho, tenho uma missão para você. Sabe aquela pedra enorme que está perto da sua casa ? Quero que a empurre sem parar, faça chuva ou faça sol não pare de empurrá-la, empurre-a com toda tua força e toda a tua vontade."
E o homem respondeu: sim Senhor eu farei o que me pede.
E mesmo sem entender, o homem resolveu obedecer.
Dia a dia ele pelejava empurrando a pedra com toda a sua força, mas ela não se movia.

E cada noite, retornava para a sua casa aborrecido, sentindo que seu esforço era em vão.

Percebendo o desânimo do homem, o inimigo decidiu entrar em cena colocando pensamentos negativos em sua mente desgastada tentando desanimá-lo para que desistisse da missão que Deus tinha confiado a ele, e disse: “Você tem empurrado essa pedra por tanto tempo, e ela ainda não se moveu. Não acha melhor desistir ? Deixe essa tarefa para outro.” Esses pensamentos minavam o seu espírito e davam-lhe a impressão de que era um fracassado. Pensando em desistir, elevou seus pensamentos em oração e disse:
- “ Senhor, tenho trabalhado duro fazendo exatamente aquilo que o Senhor me mandou, entretanto, após todo esse tempo não consegui mover a pedra nem por um milímetro.

O que está errado ? Porque tenho falhado ?
O Senhor, em sua infinita misericórdia e conhecendo a aflição que tomava conta daquele coração, respondeu-lhe: - “Meu filho, quando eu lhe disse que tinha uma missão para você, você aceitou, expliquei-lhe que o seu trabalho seria empurrar a pedra todos os dias, e é o que você tem feito.

Eu nunca lhe ordenei que a movesse. Porque você pensa que falhou ?

Olhe para os seus braços, suas mãos e pernas e veja como estão fortes e firmes. Todos esses atributos lhe fazem melhor do que antes, você está mais forte, observe que o seu chamado foi para empurrar a pedra exercitando sua força e confiança na minha Palavra. Você fez exatamente o que lhe pedi e quando chegar a hora, Eu mesmo moverei a pedra.

Às vezes, quando ouvimos uma palavra de Deus, ficamos tentando decifrar o que Ele quer de nós, quando na verdade o que Deus deseja é, apenas, nossa obediência, e fé.


Em todos os sentidos, exercite a fé que move montanhas, mas saiba que continua sendo Deus quem as move.
Assim: Quando tudo lhe parecer errado, quando o trabalho te deixar pra baixo, quando as pessoas não agirem conforme você esperava, quando seu dinheiro ficar escasso, apenas empurre a pedra e confie no Senhor.

Então continue empurrando a pedra, e com o tempo, Deus revelará quais são os seus propósitos em sua missão.

As adversidades vêm, mas a ordem é; empurre a pedra, com fé e confiança.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Alguns caracteres por hoje

Já duvidei da tua existência
Já duvidei do teu amor
Já fiquei zangada com você tantas vezes
Já perdi a fé

Já reconheci milagres em situações tão simples...
Já pedi pra respeitar as minhas vontades
Já pedi pra você tirar meu livre arbítrio, por achar tantas vezes que ainda não aprendi a usá-lo.
Já Fechei meu coração tantas vezes
Mas também já cri como uma criança
Já fiquei contente e cantei no meio de situações tão difíceis
Mas também já chorei de medo em situações tão pequenas...
Já te fiz pedidos absurdos
Em contra partida já te ofertei sonhos tão importantes pra mim
Te compartilhei segredos e histórias na madrugada
E já saí da multidão por precisar de ti
Já te falei coisas tão tolas
E já fui tão forte, quando achei que não teria de onde tirar forças
Já vim falar contigo, com ares de princesa
Mas só tu me vistes, quando não vi em mim nenhuma dignidade.
Conheces e sabes tudo ao meu respeito
E até o meu silêncio de ultimamente...
E que bom que conheces o meu coração, e tens a interpretação perfeita pra cada um dos meus pensamentos.

E mesmo em silêncio meu e Teu...

Sei que há um fôlego de vida
E o mais perfeito controle, no centro do teu coração.




sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

E sempre haverá um lado bom de tudo

Quando estiver precisando de ajuda e não encontrar, não se preocupe
Esse é o momento em que Deus quer ficar  a sós com você.


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Precisa-se de mais pessoas que...

Em tempo de escassez  de amor,  precisa-se de mais pessoas que reaprendam o sentido da palavra amizade e verdadeira função de um amigo...

De menos pessoas pra aconselhar e mais pessoas  para (apenas) ouvir.

Precisa-se de menos pessoas que apontem uma solução, e mais pessoas pra chorar junto contigo

Precisa-se de menos pessoas pra  dizer apenas "vai ficar tudo bem" e mais pessoas que tenham tempo de sentar contigo, pra ficar junto ainda que em silêncio.

Precisa-se de menos pessoas especialistas em "sexto sentido", compartilhando suas experiências, e mais pessoas para entender suas bobagens, respeitar seu tempo de dor ou confusão.

Precisa-se de menos pessoas com teorias, especialidades e achologias e mais pessoas que se importem em como você realmente está.

De pessoas que olham e veem...
E não de pessoas que te olham e não enxergam nada.

De pessoas com menos perguntas retóricas
E mais pessoas com uma insistência verdadeira de saber o que há por trás de uma resposta.

Precisa-se de menos pessoas com aquela falsa gentileza, e mais pessoas pra abracar, forte e de verdade.

Pessoas pra estender o ombro, pra doar um pouquinho do tempo ( que se falaria ao celular, ou estaria na tv, no bar...)

Doar tempo virou  especiaria rara

Se alguém senta com você te olha, te vê
Valorize, você tem de  fato um amigo.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Walk By Faith - Caminhe pela fé

Sem fé é impossivel agradar a Deus
Mas quando as circunstâncias gritam, e nos machucam, é dificil ter fé e mais dificil ainda crer que Deus está no controle.
Mas são nesses momentos em que é preciso se quietar pra ouvir o que Deus tem a dizer ou mostrar...

Esse clipe fala bastante disso

Deus está no controle...

sábado, 3 de dezembro de 2016

sábado, 13 de agosto de 2016

Michael Phelps conta como Deus o ajudou a se livrar do suicídio: "Há um poder maior que eu"

Um amigo cristão e o livro "Uma Vida com Propósitos" foram algumas das 'ferramentas' usadas por Deus para tirar o campeão olímpico do que ele mesmo chamou de 'fundo do poço'.


Michael Phelps é considerado o maior medalhista olímpico dos últimos tempos e afirmou que estes jogos do Rio de Janeiro serão os últimos de sua carreira. (Foto: IB Times)
Nos dias atuais, o nadador Michael Phelps é citado como o atleta olímpico mais condecorado de todos os tempos, com 22 medalhas conquistadas, sendo 18 delas de ouro, em quatro Olimpíadas. Mas em setembro 2014, ele chegou a pensar em suicídio, segundo revelou a Revista norte-americana 'ESPN', em sua edição de 18 de julho.
"Eu era um trem desgovernado", disse Phelps à ESPN. "Eu era como uma bomba-relógio, esperando para explodir. Eu não tinha auto-estima. Houve momentos em que eu não queria estar aqui. Aquilo não era bom. Eu me sentia perdido".
Foi nessa mesma época que os jornais e sites publicaram uma foto sua consumindo drogas. Ele também havia sido preso duas vezes em 10 anos por dirigir alcoolizado - a última, em 30 de setembro de 2014, quando sua vida "chegou ao fundo do poço".
Os dias que se seguiram foram vividos por Phelps, principalmente em seu quarto, em sua casa de Baltimore (EUA), pensando em suicídio.
Naquela época, Phelps disse que estava pensando: "Este é o fim da minha vida ... Quantas vezes eu fiz besteiras? Talvez o mundo seria melhor sem mim".
Phelps disse que se isolou, não comia, e quase não dormiu durante pelo menos uma semana, enquanto ele continuava mantendo a ideia de se matar.
Mas então seu amigo cristão, de longa data, o astro da Liga de Futebol Americano, Ray Lewis o ajudou sair daquela situação depressiva. Lewis chamou seu amigo Phelps e lhe disse: "Este é o momento em que lutamos. É o momento em que nosso verdadeiro caráter se mostra. Não desista. Se você desistir, todos nós perdemos".
Lewis convenceu Phelps a procurar ajuda no 'Meadows', uma clínica de reabilitação comportamental, próximo de Phoenix.
Phelps atendeu o conselho de seu amigo e deu entrada na clínica de reabilitação, carregando um livro que ganhou de Lewis, "Uma Vida com Propósitos", escrito pelo pastor Rick Warren.
Após sofrer com o suicídio do próprio filho, o pastor e escritor Rick Warren e sua esposa Kay, passaram a alertar a igreja sobre questões.
Depois de ler o livro por alguns dias no Meadows, Phelps chamou Lewis para conversar.
"Cara, este livro é muito louco!", exclamou o nadador. "A coisa que está acontecendo... oh meu Deus... meu cérebro, eu não posso agradecê-lo o suficiente. Estou 'pirando', cara. Você salvou a minha vida".
Phelps disse à ESPN que o livro o ajudou a acreditar que há um poder maior que ele e que há um propósito para ele neste planeta.
O livro de Warren também convenceu Phelps se reconciliar com seu pai distante, Fred, que se divorciou de sua esposa, quando Phelps tinha apenas 9 anos de idade.
Quando pai e filho se viram pela primeira vez, depois de tantos anos de separação, eles se reconciliaram em um grande abraço.
Depois que ele saiu do Meadows em novembro de 2014, Phelps voltou a treinar para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
Três meses depois, ele pediu à sua namorada de longa data, Nicole Johnson, para ser sua esposa. Em 5 de maio do ano passado, Nicole deu à luz Boomer Robert, seu primogênito com Phelps.
A lenda americana mostrou que ele ainda tem o que é preciso para ser um campeão em vários eventos, se mostrando o mais rápido nos 200m, 100m borboleta e 200m borboleta no Campeonato Norte-americano de 2015.
Enquanto ele estava comemorando seu 31º aniversário em 30 de junho, Phelps qualificou-se em três distâncias individuais e também se classificou para a equipe olímpica de natação dos Estados Unidos, nos jogos do Rio de Janeiro.
Phelps disse que os jogos do Rio 2016 serão sua quinta e última Olimpíada.

Fonte - Guiame.com.br