terça-feira, 14 de novembro de 2017

Anastacia - A Última dos Romanovs

Dando prosseguimento a historia de
Rasputin ...

Atenção que vamos para a história real de Anastacia, a última dos Romanovs.


Nossa história começa com os mesmos personagens de Rasputin, os Romanovs. Czar Nicolas II e Czarina Alexandra.

O Czar estava desesperado e ansioso para ter um herdeiro, tinha 3 filhas e estava animado com a gravides de sua esposa.

Em 1901 a czarina deu à luz a outra menina: Anastacia Nikoláyevna Romanov.

O Czar decepcionado demorou dias para visitar a menina.

Mas a criança começou a crescer e a ganhar o coração de todos, incluindo o Czar que, como todos, amava a menina.

Era sensível, inteligente, inquieta, de bom coração e alegre. Com grandes olhos azuis e baixa estatura.

Com o tempo chegou o herdeiro que todos esperavam e Anastacia se dedicou a cuidar do irmão mais novo, que estava doente de hemofilia.

Tudo mudou quando surge o temido Rasputin, a influência que tinha sobre o Czar era tão grande que começou a incomodar os nobres e o povo.

Os rumores cresceram quando o próprio Rasputin publicou as cartas que a Czarina e suas filhas enviaram, escrevendo frases como: "meu...

"Meu querido", "meu único amigo", "sonho em dormir nos seus braços", logo Rasputin foi acusado por uma donzela de tê-la...

Violada, os rumores cresceram tanto que começara a circular desenhos pornográficos das filhas e esposa do Czar com Rasputin.

Apesar de todos os rumores, a família continuou apoiando e querendo Rasputin por perto, embora um tempo depois foi mandado em uma peregrinação a Palestina.

Enquanto isso as pessoas do palácio adoravam Anastacia, e embora ela não tivesse boa saúde causava muitas travessuras.

Seu título era "A Grã-Duquesa da Rússia", mas era tão alegre que a maioria dos habitantes do palácio, incluindo os criados a chamavam...

"Nastia", "Anastasie", ou Malenkaya  (A mais pequena)
Em 1916, a pequena Anastacia e suas irmãs ficam sabendo da morte de Rasputin e se...

Mostram bastante tristes, inclusive dormem juntas naquela noite chorando. Durante a 1° guerra, Anastacia não consegue...

Junto com sua mãe e irmãs fazer parte da Cruz Vermelha, então vai para os hospitais fazer companhia aos soldados feridos na intenção de fazê-los sorrir.

Todos que a conheceram disseram que era a criança mais adorável que haviam visto, mas o pesadelo para os Romanovs estava preste a começar.

O descontentamento já estava transbordando e a revolução eclodiu em 1917. O Czar foi forçado a abdicar do trono, e a família foi presa.

Durante o tempo que foram prisioneiros, Anastacia foi a que mais sofreu, mas sempre conseguia fazer rir à sua família com brincadeiras.
O exército branco que lutava contra o exército vermelho (Bolchevique) pretendia libertar a família real e finalmente chegar a Yekaterimburgo.
Mas a família real havia desaparecido e os rumores começaram.

E começa a lenda de Anastacia e Anna Anderson.

Nunca se soube com exatidão o que aconteceu naquela noite, mas houve rumores que a polícia fez patrulhas a procura de Anastacia.

Soube-se que o exército vermelho foi a procura da filha do Czar nas áreas circundantes, e sempre se ouvia o nome Anastacia de 17 anos.

Isso fez crescer a lenda que afirmava que a jovem filha do Czar estava viva, embora os rumores de que todos haviam sido fuzilados.

Em 1989 um relatório foi encontrado "O Relatório Yurovsky" onde um soldado informa aos seus superiores o que aconteceu naquela noite.

Alegava que, como o exército branco os havia cercado, eles despertaram a família real, dizendo que seriam movidos e levados para o sótão, uma vez ali o soldado disse ao Czar:

"Ô povo russo condenou-o à morte" e atirou na sua cabeça.

Descobriu-se depois que a família e alguns empregados haviam sobrevivido pois haviam se escondido. As meninas e as empregadas conseguiram se esconder devido a fumaça dentro do sótão e outra rajada de tiros foi feita.
O relatório diz que alguns sobreviveram e desferiram golpes nas cabeças até esmagar.

Quando mexeram nos corpos viram que alguns...
Fingiam estar mortos, mas foram novamente golpeados na cabeça, incluindo Anastacia.

De acordo com o relatório, foi o fim dos Romanovs.

No entanto, se afirmava que o exército continuava na busca por Anastacia, (alguns dizem que até sua mãe e irmã) esses rumores fizeram crer que a Pequena havia sobrevivido até que surge Anna Anderson. Uma mulher que apareceu em um hospital Psiquiátrico, após a tentativa de cometer suicídio ao se atirar de uma ponte, ... 
Anna afirmava ser Anastacia, até pessoas que haviam conhecido afirmavam ser Anna a Pequena Czarina, afirmavam que Anna na realidade era Anastacia.


Inclusive revelou detalhes do palácio, mas um dia veio a mãe do Czar para vê-la.

Conversaram muito e foram feitas muitas perguntas, ao final disse a mãe do Czar. 
"É minha neta Anastacia".
Maria Feodorovna (Copenhaque, 26/11/1847 - Klampenborg, 13/10/1928)

Anna Anderson/Anastacia revelou que havia fingindo estar morta  e quando levaram seu corpo, um soldado de nome Tchaikovsky a descobriu.

A ajudou a fugir e a escondeu, com o tempo se apaixonam e casaram. Família e amigos da família real começaram a visitar Anna.

Saiam satisfeitos, todos reconheciam a filha do Czar, foi como um conto de fadas, a pequena Anastacia havia conseguido sobreviver.

A última dos Romanovs sempre foi interrogada e sempre respondeu satisfatoriamente com detalhes que só a verdadeira Anastacia conheceria.

Morreu em 1968 deixando o mundo convencido que a última dos Romanovs havia sobrevivido.

Mas então em 1991 foram encontrados supostos corpos da família real.

Estavam as meninas e alguns companheiros e finalmente identificaram o corpo de Anastacia, mas uma coisa não se enquadrava, media 1,75.

Anastacia era bem baixinha, era a menor das irmãs, era sabido da sua altura 1,55
(altura de Anna Anderson)

Analisaram os corpos com estudo do DNA e efetivamente, era a família real, mas não era o corpo da Anastacia ou corpo do irmão.

Finalmente, um estudo foi feito para legitimar Anna Anderson como Anastacia e os resultados do DNA foram conclusivos...

Que Anna Anderson, de acordo com os estudos de DNA feitos, ... 

eram com toda certeza...

Uma impostora.

Não era Anastacia, tinha conseguido enganar e alimentar a fantasia e a lenda da última Romanov.

É conhecido mais de 30 impostoras, nenhuma passou no teste de DNA, e mais, a maioria não falava russo...
Diziam devido ao trauma.

Haviam esquecido a língua russa, ao final, o caso é que Anastacia ainda permanecia desaparecida.

Se analisou então, o relatório do soldado que disse que os corpos de Anastacia e seu irmão foram queimados em um local nas redondezas.

Mas nunca foram encontrados, por mais que procurassem em toda área o mundo continuou querendo acreditar que a Pequena havia conseguido sobreviver.

Sempre se analisaram novas pistas e pessoas que afirmavam saber o destino da pequena, por exemplo, 2007 foi encontrado perto de Ekaterimburgo

Um par de esqueletos enterrados, restos de incêndio e ossos.

Eram os ossos de um jovem e uma menina entre 16 e 21 anos.

Novos testes de DNA foram feitos e todos coincidiram, o destino de Anastacia foi finalmente revelado.
Os ossos eram dela.

O mundo sabia todo tempo mas não queria acreditar. Todos os Romanovs foram mortos em uma noite de julho em 1918.

Lamento dizer, mas essa é a verdadeira história de Anastacia. A última Romanov.
Fim.






Fonte: Júnior Barreto, estudante de Engenharia Civil e contador de histórias (dos bons)