sábado, 7 de novembro de 2015

Já...

Já apaguei  posts, por não querer ver mais o que eu tinha escrito
Já decidi  mudar de cidade, só pra fugir de problemas.
Já fiquei horas no  aeroporto pensando em que rumo dar pra minha vida.

Já fui a lugares que não queria ter ido, só pra encontrar alguém.
Já saí de festas por me sentir incomodada com a multidão.
Já me senti tão feliz  sozinha.
E já fiquei doente de verdade, só por querer atenção.

Já dormi olhando pro celular, esperando uma mensagem.
Já quebrei o celular, só porque a maldita mensagem não chegou.
Já desliguei o celular, só pra não ler dezenas de mensagens indesejadas.
Já disse nunca mais! E voltei atrás algumas vezes
Já me arrependi de ter prosseguido, quando eu deveria ter voltado atrás.

Já quase me matei em  esportes radicais, só pra ter onde descontar a minha raiva, e  quem melhor do que em mim mesma?
Já fiz tanta coisa certa, desejando fazer o errado.
Já apostei todas as minhas fichas no erro, só pra não desistir de tentar.

Já ri tantas vezes, segurando o meu choro.
Já me fiz de  muralha pra amigos, e já me fiz em mil pedaços, sem ter ninguém pra juntar.
Já disse te odeio, só pra não correr o risco de dizer “te amo”.
Já saí da vida de pessoas, mesmo querendo ficar.

Já fiquei trancada em casa por dias, por não conseguir forçar uma palavra ou sorriso.
Já fui forte na multidão, mesmo estando no fundo do poço.
Já aprendi que no poço, se você não consegue, a própria vida dá um jeito de recomeçar por você.
Já estive tão feliz, que tentei voltar no tempo, recuperar o momento.

Já me culpei por situações, onde eu estava certa.
E  me absolvi de situações, onde eu estava completamente errada.
Já ouvi musica alta, só pra bloquear  meus pensamentos.
Já fiquei no escuro, sozinha,  pra  tentar esconder a dor.

Já fiz tanta coisa que não queria ter feito
E ainda não fiz um monte de coisas que acho que deveria fazer pra ser feliz.
Já deixei de crer no que vi e no que queria.
Pra começar a acreditar no que não vejo, e é esse o maior desafio da vida...

Porque a vida é um monte de erros, esforços e tentativas.
Segredos, fé e enigmas.
E eu, sou só um mortal, tentando fazer isso aqui dar certo.
Às vezes me acho e outras me perco...
E assim eu vou vivendo por aqui.

 Ronilma





6 comentários:

  1. Muito interessante saber que vivemos num mundo tão moderno, que mesmo com tantas tecnologias nos sentimos sós. Parabéns pelo texto Ronilma.

    ResponderExcluir
  2. "Unknown" - Tenho a impressão que às vezes tanta tecnologia até contribui pra aumentar essa solidão. Pq é tudo tão fácil e acessível, pelo excesso de informações, e oexcesso de ofertas baratas.

    ResponderExcluir
  3. Adorei Rô,e olha que nem acabei de ler ainda...rsrs.Mas,quis logo comentar,parabenizar,elogiar,dizer o quanto admiro vc e me orgulho por ser amiga de alguém tão intelectual,tão simples e natural quanto vc!Me identifico,me ouço ao ler suas palavras,conflitos e internos,briga eterna entre Eu,e Eu mesma.Busca eterna pela compreensão,perfeição inexistente,felicidade e satisfação plena como ser humano e seu lugar no mundo.Me vejo,me ouço,te sinto e compartilho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Ckell, essas brigas entre eu e eu são as piores! haha. Obrigada!

      Excluir

Interaja comigo, deixe seu comentário ;)